Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

baú das alembranças

baú das alembranças

O estigma das barracas

barracas.png

barracas II.png

 

Nos tempos em que vim emigrado para lisboa aí por volta de 1965 com 18 anos eram milhões os habitantes que Lisboa, Porto, Coimbra ou Setúbal tinham a viver nessas condições.
As pessoas foram lutando por uma vida melhor e foram a pouco e pouco se libertando desse estigma de viver em barracas.
Uns por iniciativa própria e sacrifícios mais ou menos elevados e outros com ajuda das autarquias foram conseguindo até chegarmos a cinquenta anos depois e quase não se ver uma barraca a servir como habitação.
Aqueles que ficaram para trás e nunca saíram da chafurdice em que viviam há cinquenta anos nunca lutaram nem para pedir ajuda.
São indigentes parasitas da sociedade e como tal merecem viver ou vegetar na mais profunda miséria.
Não tenho pena nenhuma de quem se sujeita a viver assim. Normalmente vive assim para ser motivo de pena e ser ajudado até no pagamento da água que bebe mas como nem ajuda é capaz de pedir fica sentado numa pedra à espera que passe no local uma cadeia de televisão para ser motivo de pena e consequente ajuda.

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Favoritos

Arquivo

  1. 2021
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2020
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2019
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2018
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D
  53. 2017
  54. J
  55. F
  56. M
  57. A
  58. M
  59. J
  60. J
  61. A
  62. S
  63. O
  64. N
  65. D
  66. 2016
  67. J
  68. F
  69. M
  70. A
  71. M
  72. J
  73. J
  74. A
  75. S
  76. O
  77. N
  78. D
  79. 2015
  80. J
  81. F
  82. M
  83. A
  84. M
  85. J
  86. J
  87. A
  88. S
  89. O
  90. N
  91. D
Em destaque no SAPO Blogs
pub