Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

baú das alembranças

baú das alembranças

Feira de gastronomia

Palhaçada vergonhosa com o conluio dos presidentes de Câmara.
Acabo de ver na televisão uma feira de gastronomia nos jardins do casino Estoril onde se enaltece o valor da nossa gastronomia nacional mas onde infestam roulotes de comida rápida, hamburgers e cachorros quentes com batatas fritas e molho de tomate ou mostarda.
Tenham dó senhores autarcas, para enfiar o urso já chegam os Belmiros e os Alexandres, não venham endrominar mais o Zé Povinho.
Vocês querem é gajos que larguem a nota para pagar o aluguer de espaço para estacionar a roulote.
Vocês estão-se cagando para a gastronomia que se pratica na feira.
Querem é vender espaço.
Fazem um alarde de publicidade á gastronomia nacional e depois enganam os turistas com cachorros e hamburgers.
Mas isto é geral.
Nas outras feiras é a mesma coisa agora até as farturas que eram tradicionalmente nossas são substituidas por churros e outras merdas no género.

Em terra de cegos



É uma vergonha.



Acabo de ver na televisão uma reportagem sobre um pastor produtor de queijo artesanal na zona da serra da Estrela a quem morreram cerca de duas centenas de animais. nos fogos de outubro



O homem queixa-se de não ter animais, a mulher queixa-se de não ter matéria prima.



Inscrevem~se numa associação de reprodutores que tem por missão produzir crias para repovoar o gado perdido.



Diz o dirigente que cada ovelha custará cerca de 150 a 200 euros.



Estive há duas semanas na zona de Seia e conversei com um pastor com perto de oitenta anos que por acaso não foi afectado pelos fogos.



Foi, mas não com morte de gado e sim com falta de pastos.



Perguntei-lhe como quem não quer a coisa quanto valia um animal.



Respondeu-me que uma ovelha adulta e já criadeira poderia valer cerca de cem euros, mas não mais.



Em terra de cegos quem tem um olho é rei.



É um ditado antigo, mas o que se nota é que isto está a ficar cheio de gajos que tem um olho.



Perguntei a outro se havia procura para a madeira queimada que enchia os pinhais.



Como estava interessado que lhe dessemos a madeira queimada garantiu-nos que os madeireiros estavam a oferecer por pinheiros de grande porte, um euro por cada pinheiro.



Mais um gajo que em terra de cegos, tem um olho.


Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Favoritos

Arquivo

  1. 2018
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2017
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2016
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2015
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D