Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

baú das alembranças

baú das alembranças

O vasculho.

Isto uma merda.
Há para aí um gajo, intelectual da treta, que se chama Vasco Valente Correia Guedes, extremamente coerente consigo próprio que não só muda de nome porque lhe apetece como também muda de opção politica para onde lhe dá mais jeito. Filho e familiar de intelectuais de esquerda, foi anti salazarista, anti marcelista e anti União Nacional convicto.
Estudou nos melhores colégios de Cascais e nas melhores universidades de inglaterra e a seguir à revolução de Abril, qual barata tonta andou a navegar de partido para partido a experimentar qual seria o melhor poleiro.
Foi minisitro de Sá Carneiro e apoiante de Mário Soares às presidenciais.
Até na UDP se inscreveu.
Só não sei se por acaso não foi bater à porta da Soeiro Pereira Gomes e não o deixaram entrar tendo em conta a sua estabilidade intelectual.
Isto é tipico de uma pessoa de ideias fixas, consciente e que sabe bem o que quer.
O Vasculho, escreve em tudo por onde passa e diz mal de tudo e de todos.
Insulta o Ministro da Cultura e insulta qualquer pessoa ou instituição a seu bel prazer porque a liberdade de expressão dá-lhe esse direito, mas quando o ministro da Cultura escreve em resposta que já lhe tinha feito uma promessa em 2012 quando era um cidadão comum, cai o Carmo e a Trindade, porque o escriva tem direito à liberdade de expressão mas o ministro não tem.
Vá lá o simples mortal perceber isto!...
Isto ainda é mais difícil de perceber quando num passado recente, o marido da ex-Ministra das Finanças que ao fim e ao cabo também é uma figura pública, escreve uma carta no facebook a ameaçar com uma carga de porrada um amigo jornalista se ele escrevesse mais uma palavra acerca da mulher e ninguém diz nada.
Também é dificil de perceber quando um chefe da polícia destacado na segurança pessoal de Passos Coelho dá em directo um murro na cara de um operador de câmara e ninguém diz nada como se fosse absolutamente normal, mas quando é um ministro do PS, valha-nos deus que o mundo está perdido.
Toda a gente se cala quando um bardamerda de um deputado do PSD chama peste grisalha e estorvo aos idosos, ou quando outro deputado do CDS diz que o que se devia fazer aos refugiados era abalroar os barcos e afogá-los e abater a tiro os que escapassem, mas toda gente fala quando um ministro do PS diz que aeroporto na margem sul, "jamais"

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Favoritos

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D