Saltar para: Posts [1], Pesquisa [2]

baú das alembranças

baú das alembranças

Burla

ATENÇÃO AOS BURLÕES QUE SE PASSAM POR TÉCNICOS

O meu esquentador é  um topo de gama mas avariou e deixou de produzir calor
Através da internet descobri uma  pseudo empresa de nome SOS esquentadores com um site todo pomposo.

Contactei a empresa qque me passou de imediato a um pseudo.técnico que se propôs ver o dito aparelho prometendo uma analise, um arranjo no local e cujo  custo seria o das peças a instalar acrescido da mão de obra não havendo portanto custos de deslocação. 

Após fazer a análise visual do equipamento o pseudo-técnico chegou à conclusão de que este não podia ser reparado no local, coisa que eu previa desde o inicio.

Como não tinha outra opção, ele ia transportá-lo para as oficinas e dar-me-ia o orçamento logo na manhã seguinte.

Só no terceiro dia me informou que o arranjo do esquentador era possível e estaria como novo colocado no local pelo orçamento de 190 euros.

Contrariamente ao que  diz o site, paguei ao técnico 30 euros de deslocação para vir ver aparelho, portanto o arranjo já estava em 220 euros

Não tive outro remédio senão aceitar mesmo achando exagerado o preço da visita, reparação e montagem.
No fim do quarto dia, o técnico trouxe o aparelho colocou-o no lugar e fez alguns dois ou três ensaios, mas passadas três horas avariou de novo
Telefonei ao técnico para lhe espôr a situação, este explicou que era uma peça que não tinha sido substituída mas que de imediato  tratar do assunto a minha casa embora  isso me trouxesse mais custos sem especificar quais. 

Voltou de novo a minha casa transportando uma peça nova para instalar e disse-me que me custaria mais cem euros. 

Não aceitei, reclamei que já tinha pago tudo o que me tinha sido proposto no orçamento  e exigia um relatório sobre tudo o que tinha sido reparado, incluindo o nome das peças aplicadas e uma factura detalhada. 
Deu como desculpa o facto de não ter vindo prevenido, mas que me enviaria tudo rapidamente.disse que ia ao carro buscar um a coisa e desapareceu para não mais ser visto, deixando o esquentador por reparar e eu fiquei sem 220 euros.

Entreguei o esquentador à marca e neste momento está no sitio a funcionar e com garantia por dois anos das peças que foram substituídas.

Segundo informação do técnico da marca, no aparelhoem causa, nem um parafuso foi mexido pelo tal pseudo técnico anterior

Neste momento o caso de burla está entregue às autoridades competentes, mas fica o alerta para outros que tenham problemas com equipameentos e caiam na tentação de chamar burlões desconhecidos.

Eu fui burlado, faça os possíveis para não cair no mesmo erro  

Idosos Abandonados

Sempre foi crime abandonar idosos, pelo menos é um crime moral embora sem moldura penal.

O que é que muda agora passando a ter moldura penal?

Se as pessoas que abandonam idosos não tem moral e o fazem porque não tem sentimentos nem condições económicas para os ter a seu cargo.

Como é que se pode evitar que tal aconteça se as pessoas que abandonam idosos à porta dos hospitais ou dos lares, não tem morada ou pelo menos não deixam qualquer identificação, o fazem pela calada da noite e desaparecem sem deixar rasto?

É com um decreto-lei que se vai resolver a situação?

O estado sendo pessoa de bem, tem o dever de ser ele próprio a criar condições para que tal não aconteça.

Deve ter condições para ver onde estão os idosos carenciados e recolhê-los em instituições criadas para o efeito.

Alguma coisa se tem feio , nos últimos anos mas talvez seja necessário fazer mais.

Já existem organizações de apoio que zelam pelo bem estar moral, intelectual e físico de idosos, mas ainda há idosos que vivem sós, sem apoio e sem vigilância, muitas vezes à mercê de gente sem escrúpulos e sem sentimentos.

Mas também há casos de idosos que vivem sós porque não querem abandonar a sua casinha e as suas coisas que lhe custaram uma vida de trabalho e poupança, no entanto esses idosos não são negligenciados se não se deixarem negligenciar.

Pessoa das minhas relações com perto de oitenta anos, com uma reforma razoável, vive sozinha numa casa de aldeia, enorme, com poucas condições de habitabilidade com portas e telhados por onde o frio entra a seu bel-prazer.

Tem apoio do centro de dia da zona que lhe presta os cuidados necessários de alimentação e estadia durante o dia e limpeza na habitação onde vai pernoitar.

Tem mais do que condições económicas para viver num lar residencial de boa qualidade, mas não quer porque não quer abandonar as propriedades e sobretudo não quer pagar para que tomem conta dele.

Não há nada que se possa fazer num caso destes.

A vizinhança pensa que está nestas condições porque a família a abandonou, mas está nestas condições porque quer.

Este idoso da foto tem aspecto de ser um idoso abandonado e negligenciado, assim bem vestido, bem calçado e protegido do frio?

Mais sobre mim

foto do autor

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Favoritos

Arquivo

  1. 2017
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2016
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2015
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D